Nanotecnologia em Embalagens

Nanotecnologia em Embalagens

Uso de nanotecnologia em embalagens reduz contaminação de carnes

Você confia nos alimentos que ingere?

Uma pesquisa feita pelo FSA (Food Standards Agency), órgão regulador do setor de alimentos no Reino Unido, constatou que grande parte da carne de frango consumida naquela região está contaminada com a bactéria Campylobacter, grande vilã na intoxicação alimentar.  A pesquisa realizada teve duração de 1 ano e contou com mais de 4 mil amostras. A análise abrangeu não apenas a carne, mas também as embalagens plásticas onde o produto era armazenado. Os resultados foram alarmantes:

– 73% dos frangos testados estavam contaminados com Campylobacter;
– 19% do total de frangos apresentaram o maior índice possível de contaminação (acima de 1.000 UFC/g*);
– 7% das embalagens testadas apontaram a presença de Campylobacter.
* UFC = Unidades Formadoras de Colônia

Essa pesquisa mostra que, mesmo com toda a legislação que regulamenta a criação e produção de carne no agronegócio, nosso alimento não está livre de contaminações.
Neste sentido, uso de embalagens antimicrobianas que acondicionam a carne de frango (e outras carnes) mostra-se crucial na manutenção da qualidade destes produtos.

Estes filmes plásticos recebem em sua composição aditivos antimicrobianos que evitarão a sobrevivência e a proliferação destes microrganismos. As nanopartículas de prata e de zinco são empregadas com este fim por serem atóxicas e eficientes na morte de fungos e bactérias nocivos à saúde. Estas embalagens ativas funcionam liberando íons, que por sua vez penetram na parede dos microrganismos, afetando sua função respiratória.

O efeito destes aditivos não causa nenhuma alteração de odor ou sabor no conteúdo embalado. Como resultado da aplicação deste aditivo, é possível obter carnes frescas e livres de contaminação por mais tempo, além de maior segurança para os consumidores. O custo desta aplicação é baixo, visto que é necessário apenas uma pequena quantidade de antimicrobiano para obter proteção máxima.

A TNS Nanotecnologia atua no desenvolvimento de aditivos antimicrobianos para os mais diversos segmentos, entre eles o de embalagens. Com produção 100% nacional e alta eficiência de seu produto, a TNS atua na customização de produtos de seus clientes com o intuito de agregar valor e diferenciais ao produto final.

 

Link: https://www.aviculturaindustrial.com.br/imprensa/uso-de-nanotecnologia-em-embalagens-reduz-contaminacao-de-carnes-por-bruno-valerim/20160315-094536-w900, 15/03/16.

Texto de: Bruno Valerim