Proteção para o lar: Vernizes e Tintas com Antimicrobiano

Proteção para o lar: Vernizes e Tintas com Antimicrobiano

Mofo ou bolor, são nada mais que fungos, chamados de filamentosos por não formarem estruturas semelhante a cogumelos. Eles crescem em ambientes úmidos e escuros, ou seja, locais como banheiros que estão geralmente são úmidos e um ambiente propício ao aparecimento de fungos.

Pelo fato de ter ocorrido o crescimento de bolor numa determinada parede, ela perde sua estética original, propriedades físicas e, principalmente, é sinônimo de sujeira, contaminação.

Isso deixa uma sensação de insegurança no ambiente e tira o conforto de muitos lares. Além disso essas manchas só são completamente removidas com auxílios químicos e muito trabalho braçal. Não existiria, então, uma solução para isso? Sim! A utilização de tintas e vernizes com antimicrobianos inibe a proliferação de microrganismos que causam o mofo e transmitem doenças.

Essa é a principal diferença entre as tintas com antimicrobiano e aquelas que não são: segurança. Antimicrobianos são incorporados a tintas evitando que as mesmas sejam atacadas por bactérias e fungos. Isso quer dizer, mesmo naquelas regiões da parede que nunca pegam luz do sol e estão sempre úmidas, não haverá bolor, ficando imune ao ataque de bactérias e fungos.

Lugares como banheiros, hospitais, parede de garagem, escadas, por exemplo, são locais que estão propensos ao ataque de microrganismos, sendo, portanto, uma das inúmeras aplicações para as tintas com antimicrobiano. Em pesquisa na internet, podemos encontrar diversas dicas de como tirar o mofo de parede como, por exemplo misturar água sanitária, algum produto de limpeza que tenha cloro e água. Isso pode ser eficiente para tirar o fungo, mas vai também mudar a coloração da parede e deverá ser feito com uma certa frequência. Isso poderia ter sido evitado com um tratamento mais duradouro, mais uma diferença entre as tintas com antimicrobiano.

Vale lembrar que muitas vezes a incorporação de antimicrobianos nas tintas não agrega nenhuma etapa a mais, não deixando o processo mais custoso e/ou demorado – tanto para tintas líquidas como para tintas em pó. Além disso, esse processo também pode ser aplicado a vernizes, sejam eles destinados a madeiras ou a mármores e granitos.

A madeira, devido à sua estrutura orgânica, é, de certa forma, ainda mais propensa ao ataque de bactérias e fungos. Desta maneira, podemos utilizar vernizes com antimicrobiano, evitando que madeiras sejam atacadas e fiquem mofadas. Uma boa notícia quando falamos de casas de madeiras.

Numa outra aplicação de vernizes, para mármores e granitos, também é muito importante que os mesmos tenham atividade antimicrobiana. Além dos problemas já citados para tintas e madeiras, móveis e bancadas em mármore estão constantemente em contato com alimentos. No caso de aplicações em bancadas de cozinha, eventualmente colocamos o alimento diretamente no mármore que, se tiver sido previamente contaminado, pode migrar para o alimento. Isso é um exemplo de contaminação cruzada.

Desta forma, a propriedade antimicrobiana gera segurança para os consumidores, que saberão que cada vez menos terão chances de serem contaminados. E que as tintas com antimicrobiano na parede, os móveis de madeira ou mármore durarão mais tempo.

A TNS desenvolve aditivos para a indústria de tintas e vernizes com efeito comprovado. Entre em contato com um consultor TNS e saiba mais!

08. TNS_CTA_TintasPo