Contaminação em aeroportos: como prevenir?

Contaminação em aeroportos: como prevenir?

A contaminação por bactérias pode ocorrer em diversos lugares, porém os maiores riscos são em lugares públicos, devido à alta rotatividade de pessoas, como é o caso dos aeroportos.

Costuma-se associar a contaminação por microorganismos, na maioria das vezes, a locais que oferecem maior risco, como banheiros públicos, por exemplo.

Entretanto, além de os banheiros serem ambientes que requerem uma limpeza frequente, também são locais que já possuem diversos produtos aditivados com antimicrobianos. O setor cerâmico e de polímeros, por exemplo, apostam cada vez mais nesse tipo de aditivo, tanto nos vasos sanitários, quanto nos seus assentos.

Nesse sentido os locais que apresentam maiores riscos de contaminação em aeroportos são os que ocorrem o maior contato entre pessoas e objetos e que não são higienizados com tanta frequência, como: totens de check-in, balcões de atendimento, braços dos bancos na sala de embarque e principalmente nas bandejas de pertences na área de segurança.

O Instituto Nacional de Saúde e Bem-Estar da Finlândia realizou um estudo em aeroportos da região para identificar os níveis de contaminação existentes. Foram realizados testes em horários movimentados que comprovaram a grande presença de bactérias em metade das bandejas plásticas usadas nos postos de segurança, em volume maior do que foi encontrado nos outros locais testados.

Aeroporto, Check In, hall, saguão, airport, contaminação, bactérias, antimicrobianos

Photo by Haiqal Osman on Unsplash

Como evitar a contaminação por bactérias?

O primeiro passo é ter o conhecimento de que o risco de contaminação está presente a todos os momentos e em todos os lugares. É muito importante ter o cuidado e a atenção em todo o tipo de contato que ocorre em ambientes com grande circulação de pessoas.

Além da alta rotatividade, os aeroportos têm a finalidade de deslocamento dos seus usuários, o que se torna um agravante, tendo em vista que estes espaços recebem pessoas do mundo todo e que portanto, carregam consigo as bactérias para diversos destinos.

Outra precaução essencial é lavar as mãos sempre que possível, principalmente antes e após as refeições. Outra alternativa é o álcool em gel, que tem boa aplicação para ocasiões onde não há um banheiro por perto. O álcool também pode ser utilizado para higienizar alguns locais antes do uso, como mesas e braços de poltronas. Porém, o efeito bactericida irá depender da forma de aplicação do produto, o que pode resultar em uma baixa eficiência na proteção em alguns casos.

Portanto, para uma proteção eficiente, é necessário que a ação antibacteriana esteja incorporada na matriz do polímero, por exemplo, na resina que é utilizada para a produção das bandejas em que são colocados os pertences.

Dessa forma, mesmo em momentos em que não há tempo para higienizar o local, o contato com produtos com característica antimicrobiana auxiliará na prevenção da contaminação aos usuários.

Além da praticidade, esse tipo de produto também oferece economia, pois reduz os custos de limpeza, visto que não há necessidade de investir na higienização constante do local.

Para obter essa característica nos materiais, é necessário usar aditivos antimicrobianos na composição dos produtos, na etapa de fabricação, os quais evitam a contaminação por todo volume do material, tornando o produto final mais seguro para os usuários.

Conheça os 5 benefícios de se aplicar os aditivos antimicrobianos em seu produto.

Ação antimicrobiana nas bandejas de plástico

A TNS possui uma grande variedade de aditivos antimicrobianos que podem ser adicionados em diversos tipos de produtos e segmentos, como é o caso dos polímeros.

airport tray, bandeja aeroporto, bactérias, contaminação, antimicrobianos

Ao incorporar os aditivos aos produtos, estes adquirem características bactericidas e fungicidas, logo, não permitem a proliferação de bactérias e fungos. Os aditivos são escolhidos de acordo com o tipo de produção dos clientes, são incorporados diretamente no processo produtivo, sem acrescentar novas etapas ao mesmo e portanto, resultam em produtos com uma alta eficiência antimicrobiana sem aumentar o tempo de produção.

As bandejas plásticas que possuem os aditivos TNS na composição apresentam um diferencial no mercado. Além de reduzirem os custos com a higienização dos locais, também promovem a segurança e bem estar dos viajantes, pois não permitem a proliferação de microrganismos, evitando a contaminação por bactérias em aeroportos.

Para saber mais detalhes sobre como é feita a incorporação dos aditivos antimicrobianos no setor de polímeros solicite um contato de nossa equipe!

Ebook A importância da Nanotecnologia nos PolímerosEbook A importância da Nanotecnologia nos Polímeros

Texto: Paula Silveira

Fontes: Revista Galileu, Época Negócios e Viajando Direito.