Políticas de privacidade e de cookies

Blog

Contaminação dentro de aviões: você conhece os riscos?

Viajar de carro ou moto é relativamente perigoso e isso todos sabemos. Sabemos também que o avião é um dos meios de transporte mais seguros do mundo. Abaixo compartilhamos uma tabela que comprova com números esta afirmação.

 

Aviões

 

Mas e se disséssemos e comprovássemos o contrário?

 

Após estudos, conseguimos comprovar que existe um risco que até então não havia sido avaliado dentro dos aviões que tanto utilizamos. Vale lembrar que estes ambientes são fechados, pressurizados e recebem pessoas de diferentes locais do mundo diariamente, onde os mesmos costumam ficar neste local por no mínimo uma hora e trinta minutos (1:30).

 

A matéria de hoje traz informações de dois estudos referente a este tema tão importante: uma matéria do site “Travelmath” e outra do “HuffpostTravel”. Os estudos foram realizadas por pesquisadores e nos trouxeram informações bastantes curiosas, onde uma das principais descobertas é que o botão de descarga do toalete do avião não é a parte mais suja da aeronave. Você, leitor, imagina qual seja?

 

Notamos uma divergência no ranqueamento das superfícies com maior número de microrganismos, onde a Travelmath diz que a mesa de refeições do avião é a parte mais contaminada de um avião e a HuffpostTravel fala dos braços das poltronas. Convenhamos, em ambas estamos em contato quase que direto.

 

Colônias de bactérias foram aplicadas na superfície dos braços das poltronas e lá permaneceram ativas por cerca de 96 horas. Isso é muito tempo e perigoso, ainda mais que as bactérias aplicadas foram E. coli, bactérias responsável por inúmeras doenças.

 

Retornando para outro local muito contaminado, temos a mesa de refeições. Aqui foi encontrada uma quantidade incrível de bactérias, cerca de 2.155 UFCs (sigla que significa Unidades Formadoras de Colônias) por polegada quadrada. Inclusive, dentre essa grande quantidade de bactérias foram encontradas as perigosas MRSA e norovírus. Para se ter noção o quanto este número é alto, o próximo lugar mais contaminado dentro de um avião é a saída do ar condicionado, com algo próximo à de 285 UFCs. Portanto, nunca mais esqueça de certificar-se que suas mãos estejam higienizadas e também que haja uma barreira entre sua refeição/alimento e a mesa do avião.

 

Na sequência, outros itens que apareceram na lista são: maçanetas de porta do toalete, os botões de descarga, os abridores das torneiras, nossos cobertores quentinhos e por fim os assentos dos vasos sanitários. Segundo os pesquisadores, existe um motivo bastante claro para este resultado, onde obviamente os botões de descarga são conhecidamente contaminados durante todos os vôos, portanto a equipe de limpeza foca a higienização nos interiores dos toaletes e acaba deixando outros locais importantes com a higienização comprometida, ou menos eficiente.

 

E você, também já se sentiu desconfortável durante um vôo? Pessoas resfriadas ao seu lado ou um “ar pesado” dentro do avião quando o sistema de ar condicionado é ligado. Pois bem, estes problemas estão com os dias contados.

 

A TNS já atua com clientes que estão presentes em todos estes segmentos, plásticos para mesas, botões, apoios de braços, superfícies cromadas para revestimentos de botões e metais sanitários, antimicrobianos para cobertores e tecidos de poltronas, tecidos sintéticos para a produção de filtros de condicionadores de ar, dentre outros mais.

 

Quer saber mais como podemos ajudá-lo na construção de uma linha de produtos antimicrobianos? Entre em contato com um de nossos consultores!

 

 

TNS_CTA_eBook01_IndBacterias_V02