Blog

Entenda como agentes tensoativos agem em tintas

Tensoativos: Tecnologia envolvida na fabricação de tintas.


Algo que tantas vezes nos passa despercebido, as tintas estão em todos os lugares e em todos os momentos. Empregadas nas mais diferentes superfícies, que incluem desde as aplicações mais usuais como paredes de alvenaria até as mais sofisticadas, como componentes aeroespaciais, as pinturas promovem o embelezamento de superfícies e as protegem de atividades químicas e físicas que poderiam danificar o substrato. Além dessas funções, as tintas ainda podem ser empregadas para desenvolver propriedades ainda mais interessantes, como condutividade elétrica, isolamento térmico, repelência a insetos e até mesmo proteção antimicrobiana.

Componentes das tintas

As tintas fazem parte de nosso cotidiano e ainda assim poucos sabem de toda a tecnologia ligada ao processo de fabricação e de sua composição. Cada componente possui uma função específica e quando processadas sob determinados parâmetros industriais (temperatura, pressão, etc.), podem se tornar essenciais para o desenvolvimento e aplicação final.

Conhecer o básico de cada um destes materiais constituintes é importante para obtenção de uma formulação equilibrada com uma determinada propriedade.

As principais matérias-primas utilizados são:


Porque os tensoativos são tão importantes?

 

É importante observar que todos esses componentes possuem as mais diferentes estruturas. As resinas podem ser de origem orgânica natural e/ou sintéticas, assim como os solventes e até mesmo os pigmentos, que também podem ter origem inorgânica, normalmente baseada em óxidos e compostos metálicos.

A mistura desses constituintes é muito complexa pois cada uma possui uma particularidade quanto a sua composição química e física (sólidos, líquidos, particulados, suspensões etc), de forma análoga, seria como misturar água, óleo, sal, açúcar e ainda assim manter uma estrutura coesa, sem separação de fases e alteração de propriedades físicas ao longo do tempo.

Desta forma o grande desafio para produção de tintas estáveis com diferentes componentes é encontrar soluções que possam estabilizar estas misturas, ou seja, desenvolver tintas na forma de emulsões (mistura líquido-líquido) ou suspensões (líquido-sólido). Neste cenário é que os tensoativos, também conhecidos como surfactantes, desempenham sua função particular que é compatibilizar estes diferentes materiais entre si, através da modificação da tensão superficial e também por criarem “links” entre moléculas polares (ex: água) e apolares (ex: óleos) que normalmente seriam imiscíveis.


Tensoativos e bactericidas, sincronia de propriedades.

Além do importante papel de intermediadores entre as espécies químicas, alguns tensoativos agregam propriedades realmente inovadoras e um deles, a base de complexos multifuncionais orgânicos, pode ser encontrado na TNS (Protec-4).

Este surfactante especial promove ação antimicrobiana, de forma segura e eficiente para ser incorporado nas formulações, de forma a não alterar o processo de produção e com isto, trazer uma nova propriedade para as tintas. Além de estarem protegidas contra as possíveis degradações durante o tempo de “prateleira”, as tintas uma vez que sejam aplicadas e secas (formação do filme), irão mais que embelezar os ambientes, elas criarão verdadeiras barreiras contra a proliferação microrganismos como fungos e bactérias que muitas vezes são patogênicas.

As tintas que contenham o tensoativo antimicrobiano TNS podem ser utilizadas em diversos ambientes, protegendo a superfície tratada contra contaminações que podem trazer riscos à saúde. Dentre as diversas aplicações possíveis destacam-se como tendências para este tipo de tinta funcional: parede de quartos de criança, vernizes para móveis de madeira, casas pet, laminados de madeira, dentre outras diversas aplicações onde deseja-se esta inovação.