Políticas de privacidade e de cookies

Blog

Por dentro das Nanopartículas

Em um mundo onde a tecnologia está sendo cada vez mais miniaturizada, onde as pessoas precisam ter mais velocidade e eficiência em suas atividades e onde o espaço é cada vez mais disputado e valioso dentro de uma casa, de um celular, de uma célula, de uma cápsula, alguns termos e conceitos como “nanotecnologia” começam a surgir com o objetivo de solucionar todas essas questões.

 

Nesse post vamos falar um pouco sobre as nanopartículas, seu tamanho e suas formas; para que servem e como funcionam.

 

Fio de Cabelo

 

Imagine um fio de cabelo de 1 metro de comprimento, agora vamos dividi-lo em 1 bilhão de partes, ou seja, em 1.000.000.000 vezes, cada pedacinho que se formou representa 1 nanômetro. É difícil de imaginar? Então vamos deixar um pouco mais fácil! Uma bola de futebol na superfície do planeta Terra tem a mesma proporção em tamanho que um nanômetro em um fio de cabelo. Materiais na escala manométrica estão promovendo uma verdadeira revolução no mundo da ciência.

 

Quando um material tem uma de suas dimensões na ordem de 100 nm ou menos e adquire propriedades químicas, físicas ou mecânicas diferentes das propriedades do material de origem, essas pequenas partes são chamadas de nanopartículas. As nanopartículas são conhecidas por apresentarem uma alta ralação entre a área e o volume. Por conta disso, a interação das nanopartículas com o meio passa a ser mais efetiva produzindo economia de material e aumento de eficiência nos processos industriais.

 

Processos Industriais

 

As nanopartículas podem ser formadas por diversos materiais. Atualmente existem nano materiais de ouro, prata, zinco, carbono, cobre, dióxido de titânio, tungstênio, sílica, argila e a lista não para de crescer, cada material adquire características funcionais importantes para o desenvolvimento de novos produtos. Os nanotubos de carbono, por exemplo, possuem extraordinárias propriedades de condução térmica, mecânica e elétrica. Se os nanotubos forem condutores, eles poderão transmitir a eletricidade de uma forma até 1000 vezes mais eficiente que o fio de cobre. A propriedade mecânica permite aos nanotubos produzir materiais cerca de 100 vezes mais resistentes que o aço e ter apenas 1/6 de sua densidade. Essa característica pode ser muito bem explorada no campo da engenharia civil, por exemplo, proporcionando leveza e resistência aos edifícios.

 

A prata também apresenta propriedades extraordinárias quando em escala nanométrica. Suas nanopartículas são extremamente eficientes no combate aos microrganismos como fungos e bactérias nocivas aos seres humanos. As nanopartículas combatem as bactérias atingindo seu DNA e impedindo sua reprodução, eliminando a formação de colônias de superbactérias.

 

A TNS é uma empresa genuinamente brasileira focada em desenvolver tecnologia antimicrobiana cada vez mais eficiente. Nós trabalhamos com antimicrobianos produzidos com a nanotecnologia da prata e zinco e atuamos nos mais diversos setores como o veterinário, têxtil, tintas e polímeros.

 

Já falamos um pouco das propriedades e aplicações das nanopartículas, mas como elas são? Qual sua forma?

 

Com o avanço dos microscópios foi possível aprofundar os estudos graças à visualização dessas nano estruturas. Dependendo das condições de síntese como temperatura, pressão, concentração dos reagentes e principalmente cinética de reação as nano partículas podem apresentar formas esféricas, cúbicas, triangulares, filamentosas, estelares e muitas outras. Abaixo podemos visualizar algumas delas.

 

ParticulasFigura 3 – Diferentes formas de nanopartículas.

 

Esta foi uma pequena amostra do que é o mundo das nanopartículas! Muito desenvolvimento ainda está por vir e nós da TNS estaremos sempre e continuamente aprimorando nossos produtos, pois sabemos que essa ciência pode contribuir ainda mais para a saúde e bem estar das pessoas.

 

 

02. TNS_Banner_Oqueé