Políticas de privacidade e de cookies

Blog

Solução Antiviral para plásticos

Há tempos o uso de polímeros no cotidiano das pessoas tem sido apontado como um dos principais  vilões do  meio ambiente.

 

Entretanto, novas tecnologias vêm sendo incorporadas nestes materiais que ainda indiscutivelmente geram e trazem valor para a indústria e à sociedade.

 

Cada vez mais estes materiais tão importantes para nosso dia a dia, são desenvolvidos com novas funcionalidades que vão desde torná-los verdes, com menos impacto ambiental, até os com propriedades totalmente novas, com efeito ópticos e de resistência, até então desconhecidos para este tipo de material.

 

Das infinidades de novas propriedades possíveis para estes materiais, uma que mais se destaca é a da funcionalidade antimicrobiana, especialmente em um cenário de pandemia.

 

Agora, mais do que nunca se busca como prioridade a redução  de contaminações cruzadas em diferentes materiais, e, para isso precisamos saber como ela ocorre.

O Sars-Cov-2, um vírus da família coronavírus, e causador de infecções respiratórias graves, prolifera-se a partir do contato próximo entre as pessoas.

 

A OMS fala que uma pessoa contaminada dissemina o vírus por meio de micro gotículas liberadas ao tossir, espirrar ou falar. Por isso a recomendação de manter a distância de pelo menos um metro entre as pessoas, e ainda se possível com o uso de máscaras de proteção.

 

Os vírus envelopados tendem de forma geral a  permanecer na superfície onde tenha caído. Segundo uma pesquisa preliminar feita pelo Instituto Nacional de Saúde da Universidade de Princeton, na Califórnia, os vestígios do vírus permaneceram por até 72 horas em superfícies de plástico, por exemplo.

 

Daí a recomendação de higienizarmos as mãos constantemente.

 

Até então a solução encontrada para a desinfecção das superfícies é a limpeza. Existem diversos agentes de limpeza, cada um com suas características conforme apontadas na tabela a seguir:

 

A TNS, manteve-se focada em seus clientes e produtos para entregar novas soluções, a base de prata e outros compostos buscando atender diferentes normas inclusive a  tão demandada ação virucida para materiais poliméricos.

Com esta nova tecnologia, polímeros quando produzidos ou incorporados com aditivo TNS, oferecerão  a  ação antiviral principalmente para a categoria dos vírus envelopados, ou seja, a mesma da categoria de vírus como Herpes Humano, H1N1, Sars-Cov-2 entre outros, e até mesmo da categoria dos vírus não envelopados, que normalmente são ainda mais resistentes.

 

Os resultados dos testes mostram que, quando em contato com o polímero produzido com a tecnologia TNS, há  atividade antiviral.

 

O aditivo TNS indicado para polímeros possui formulação exclusiva, é de origem nacional e é único no mundo. Este  aditivo monocomponente que também é eficiente para bactérias, é indicado para atender a demanda de cada tipo de resina e processo produtivo.

 

Lembra do vilão dos problemas ambientais?

Agora podemos conferir aos polímeros uma nova funcionalidade e aliar a cadeia polimérica no importante combate a proliferação de diferentes vírus.

 

É a tecnologia TNS agregando valor ao seu produto.

Entre em contato para saber mais, fale com nosso especialista:  [email protected]